Seguidores

domingo, 1 de novembro de 2009

Disfarce





O sonho acabou


Minha face está sem cor.

Vou remoer a saudade,

Vou protestar meu sofrer,

Vou engolir o meu choro.
Vou olhar o infinito.
Com os olhos da solidão
Acompanharei tua partida.
E se por acaso
Voltares...
Ainda que o coração,
Venha a perder o compasso
-usará o seu disfarce!

Diná Fernandes

11 comentários:

Breizh da Viken disse...

Gostei muito...às vezes faz falta haver um disfarce!


bjs

Rosemildo Sales Furtado disse...

O disfarce geralmente é providencial. Desde que não seja percebido. É claro!

Belo poema amiga. Adorei!

Furtado.

Doroni Hilgenberg disse...

Querida Dina,
Voltei, estive viajando...
Que tristes versos,
Disfarce é bom, mas quando a dor é muita, nem sempre conseguimos usá-lo.
bjs

Astrid disse...

Linda poesia Dina,
Agradecendo a sua visita ao meu blog.
Sempre será um prazer ver um comentário seu.
Obrigada querida
Astrid

Doroni Hilgenberg disse...

Oi D iná,
há um lindo "Selo do Amor" para você em meu
Blog é só buscá-lo.
bjs

Luis F disse...

Dina, excelente poema

Muito mais que ler é sentir as palavras e embalar na sua imensidão

Bj
Luis

Luis F disse...

Mais um excelente momento, onde as palavras possuem perfumes de encanto e sentimento de uma alma.

Parabens

Bj
Luis

Maria Luiza Silva disse...

Sempre é interessante imaginarmos um disfarce para emoções, mas em determinas situações é a melhor coisa a fazer.
Bjs amiga e fica com Deus.

Lice Soares disse...

Lindo, Dina!
Parabéns.

Valderez de Barros disse...

Diná, minha querida amiga, esses disfarces magoam tanto nosso coração!!! Lindos, os teus versos!!! Mas, não deixes de sonhar, nunca!!! Saudades de ti, amadamiga!!!
Um terno e carinhoso abraço!!!

Débora Lyrio disse...

Lindo poema! Parabéns!