Seguidores

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

29 de OUTUBRO, dia do Livro


Livro que representa o saber,

E que em suas silenciosas páginas

Guarda precioso acervo cultural,

É devorado por uns,

Esquecidos por outros

O saber é um bem Universal

Para conhecê-lo, é preciso

estímulo, da mais tenra idade

ao banco Universitário

Não deixe que o livro

adormeça empoeirado

nas prateleiras, distribua-os.

Incentivar a leitura é levar

a luz do saber ao necessitado

de conhecimento.

Inegável conselheiro,

um legado para a posteridade,

relegado nos dias de hoje,

abarrota vitrines, ali amarela,

e volta pra reciclagem

virgem de leitores.

Há um conflito entre o leitor

e o livro?

Ah! Essa alienação assusta!

Diná Fernandes

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Lágrima



Se lágrimas embaçar as retinas,
Apagar o brilho de um novo amanhecer
Induzindo ao sucumbir é coisa repentina
Sorria, como lhe sorrir a lua, ao anoitecer!

A felicidade reside naquele que atina
Que refúgio e solidão amarga um viver
A tristeza com o amor não se afina
Prá ser feliz ,é preciso adotar o querer


Se amarras persistem e a alma desatina
Alegra-te! Os pesares impregnam o ser
O coração limpo como água cristalina
Bons fluídos haverá de absorver!

Diná Fernandes

PRÊMIO JORGE AMADO DE LITERATURA BRASILEIRA




Dona: CIGANINHA Estado: PARAÍBA

O PRÊMIO JORGE AMADO, é um prêmio nacional agregando todos os estados Brasileiros,

tornando seus poetas, escritores e artistas plásticos com suas características
próprias, mas voltados para um único objetivo aprovar no CONGRESSO NACIONAL
O PRÊMIO JORGE AMADO DE LITERATURA BRASILEIRA. Que será votada já em segunda
votação e última para a sua aprovação. Idealizado pelo Poeta Milton Gama,e apresentado
pelo Dep. Severiano Alves já aprovado pela Comissão de Educação e Cultura, por
unaminidade, faltando ser votado em Plenário. O qual beneficiará toda Cultura Brasileira.
Contamos com apoio de toda Nação Brasileira.
A história do Projeto aqui neste Topíco:
http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs?cmm=106078720&tid=5513887437343351545
...
http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs?cmm=106078720&tid=5513907284387226361
www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=5466
www.antoniopoeta.blogspot.com

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Buscando-te





E todo o dia eu vou como um perdido
De dor, por entre a dolorosa estrada,
Pedir a Dulce, a minha bem amada
A esmola dum carinho apetecido. (Augusto dos Anjos)


Empobrecido de ti,
sigo como louco nestes dias
de sol ardente, de ventos quentes,
consumido pelo abandono,
ouvindo o sopro do vento
a indicar os seu rastros.

E quando te encontrar,
que me olhe com seus olhos
desejosos de um reencontro aloucado.
Não vês o quanto anseio
e imploro teu amor?

Não deixe que eu venha
fenecer assim nesse abandono,
nessa atonia quase agonizando.
Só o seu beijo me reanimará.

E o amor transcendente,
jamais permitiria
a negação do almejado beijo.

Oh! Santa mulher,
fizeste-me renascer!

Diná Fernandes

Mistérios do Universo



‘’No misterio do sem-fim
equilibra-se um planeta.
E no planeta um jardim
e no jardim um canteiro
no canteiro uma violeta
e sobre ela o dia inteiro

entre o planeta e o sem-fim
a asa de uma borboleta.’’
CecIlia Meireles


MISTÉRIOS DO UNIVERSO

Em qual posição o espaço
geográfico se encontrará
para equilibrar um planeta?

Os mistérios existem,
jamais serão desvendados,
o homem busca a harmonia
aproxima-se dos elementos
e novamente sente o quanto
deles se distancia.
O homem consegue entender
a complexidade do Universo em que vive,
embora não consiga o domínio, por que este,
pertence ao sem-fim.

Diná Feranndes

Tempo


O tempo tem suas funções naturais,
fluir e “acabar”.
acaba a beleza,
o amor, as dores, as alegrias,
e segue indiferente a qualquer problema.
Há um tempo que impossibilita nossas ações.
Mas quem disse que o tempo acaba tudo?
Não! Há um amor resistente ao tempo...
o amor do poeta pela poesia, sua doação em versos
torna-o imortal.

Diná Fernandes

Medo de Amar



Quisera me fazer presente
Na distância do seu olhar
Se não vens me cortejar
Deixa-me assim carente

Nem meu grito veemente
Nem minhas lágrimas a brotar
Nada, nada lhe faze ver claramente
O quanto desejo em ti estar?

Ares de um ser indolente
E quer meu coração engerelar
O que será que tem na mente
Que não lhe permite vislumbrar

O meu desejo voluptuoso
Meu corpo um eterno abrasar
Querendo seu beijo gostoso
E so a você me entregar

E como pedra, assim inerte
Recusa-se ao amor abraçar
Oh! Que alma incoerente
Renegando um doce amar

Diná Fernandes

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Viver e sorrir



'Eis a arte de viver
num conselho dos mais sábios:
às vezes para vencer
basta um sorriso nos lábios..”(j g. de Araújo)



Não se contente apenas
com o viver, é preciso
harmonia e desprendimento.
Solte as amarras, faça do seu
sorriso a arma da conquista.

É isto que falta em nossas vidas... Um sorriso
largo, aquele que desfaz a tristeza do outro.
Um rosto sisudo por mais belo
que seja, transmitindo amargura
passa uma imagem de feiúra da alma.

Todos são capazes de mudar.
Conheça seu interior e o observe
com cuidado, limpe as impurezas
que sobrecarregam a mente.

Quando se alcança esse estado de consciência,
o equilíbrio necessário vem naturalmente.
O bom humor tem influência em todos os segmentos.
Ser um vencedor é trazer paz no coração
e cultuar o desejo de ser feliz.
Faça da vida um palco, mas um palco
onde aqueles que te rodeia, também
possam sorrir.

Diná Fernandes

Persistência



."...Navegar primeiro, aportar depois
Viver primeiro, morrer depois." (Mário Quintana)

Traçar metas e ter como
objetivo alcançar a realização,
é navegar nos sonhos.

Sempre há tropeços
na caminhada,
há que se ter sabedoria
para não transformar em
pesadelo, um possível fracasso.

Prosseguir é preciso,
desistir não é o caminho.
Novas investidas por
trilham mais audaciosas,
é não se permitir, ser apenas
um mero Telespectador da vida.

Sentir os espinhos sem
esquecer de regar as pétalas.

Diná Fernandes.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

20 de outubro, dia do Poeta- Parabéns poetas!

Poeta é atemporal,

Alheio ao espaço,

Abanca-se em qualquer lugar,

abre seu coração, rasga o pensamento

e embalado pela intuição,

com seu ladino olhar mergulha

nas portas do infinito...

e observa , ouve, sente e transforma.

Poeta é esse ser visionário de sonhos fugazes

que segue a vida cantando seu canto pertinaz,

desconhecendo os limites da razão.

Este ser mágico, terno ou irreverente,

iluminado e incansável, mesmo com o coração

despedaçado é capaz de transformar a sua dor

na mais bela fantasia, vestindo sonhos de realidade...


Diná Fernandes

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Versos Soturnos




Nas minhas noites insones e fantasiosas
Leio e releio suas cartas já amareladas
Meus olhos engolem as palavras amorosas
Momento taciturno chora a alma amargurada

Meu corpo lasso revigora em água de rosas
Debruço-me sobre as horas roubadas
Escrevo versos desejando contigo uma prosa
Me perco na ilusão que ainda sou a sua amada


Diná Fernandes

Contando os dia


A noite é longa e se arrasta
pela madrugada fria e silenciosa
como um mar sem ondas.
No meu quarto de paredes nuas,
apenas uma réstia de luz penetra
pelas frestas da minha janela.
O meu ser está enfraquecido
apagando-se como vela na chuva.
Uma hora tenho a força do lobo
noutra, sinto-me impotente,
ali estática! No entanto, a minha essência
de mulher, renova-se sempre!
Ah! Meu amor, que tenha fim com brevidade
essa ausência!
Na intensidade dos segundos,
sufoco as horas!
Como dói este meu peito,
afogado na saudade.
Até breve meu amor!

Diná Fernandes

Inspiração



Insurge assim de repente
Absoluta, impondo domínios,
Iluminando, vertendo palavras,
Determinado estilos.
E eu submissa, terei que ser veloz,
Obedecer ao comando,
ela passa rápida, deixa sua mensagem
e se vai como amor terminado, sem adeus...
-assim é a dona inspiração.

Diná Fernandes

terça-feira, 12 de outubro de 2010

olhar poético


O olhar do poeta
É sentimental,
Criativo,
Tem cores e formas,
Tempestade de versos
E é, completamente ladino!

Diná Fernandes

Preciso me Lapidar


Hoje fiquei muito triste
A alma sentiu-se renegada.
Mas que isto não seja motivo
Pra que eu desista do meu objetivo
De continuar aqui, nessa estrada...

E que me senti banida mesmo!
É verdade que às vezes nos sentimos
Assimi, ignorados, e por que
me ressentir se falhei nos propósitos?
Como somos bobos, vaidosos....


Então eu me fustigo, me inflamo
E digo para meu “eu”... acalma-te!
Nem tudo é possível de imediato
Há os que nascem prontos,
E eu não nasci assim!
A tristeza veio, bateu de frente
Na minha pedra bruta, foi um
Choque, chicotadas na minha
Ousadia, ai vi do que preciso,
Eu preciso lapidar minhas insuficiências...


Diná Fernandes

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Troca fugaz


Troca Fugaz





Dúvidas mascararam seus proclamas
Que diziam me amar eternamente
Momento indelével tatuado em minh’ alma
Escraviza o meu nostálgico presente

Conseguiste lentamente apagar a chama
Deixou-me horas insípidas e corpo dolente

Desejos adormecidos já não te chamam

E o meu olhar já não é mais tão brilhante

Coisa de tempos hodiernos esta trama
O amor perdeu seu valor, vale ser ficante
Perdeste também o amor da tua dama

Trocar o amor fugaz pelo constante

É afogar-se num mar de lama
És tão vil, quanto inconstante


Diná Fernandes

terça-feira, 5 de outubro de 2010