Seguidores

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Frutos do pensamento

O pensamento é como pequena partícula
que se desprende de um cérebro ardente
para dar forma às palavras veladas.

É brincadeira de poeta que vive o evanescente,
e os frêmitos que lhe ocorrem transformam-se
em versos que dão formas ao poema.

O poeta fala do obscuro, do real, do amor
e do ódio, da alegria e da tristeza, da dor e do prazer
e de tudo que é fruto do seu infinito pensamento.

Diná Fernandes


6 comentários:

Breizh da Viken disse...

O poeta fala de tudo... a poesia dá-se ao exagero!

Gostei muito de ler!

Que a poesia reine nas nossas vidas em 2010!

Um Bom Ano

Abraço

Dina a Ciganinha disse...

Obrigada Breizh! honra-me sua visita e comentário!

Obrigada pélas felicitações!

Amplexos

Victor Gil disse...

Amiga Dina.

O poeta é louco.
Eu sou louco,
mas nesta loucura
saem as palavras,
mais loucas da ternura.

Um Bom Ano Novo de 2010.
Beijos querida amiga
Victor Gil

Maria Luiza Silva disse...

Oi Dina, que coisa linda este teu poema revela o íntimo da alma do poeta.
Maravilhoso amiga.

Luis F disse...

Amiga,

Venho por este meio retribuir e agradecer os teus votos de Festas Felizes.

Desejando tudo de bom para ti e para os teus e um excelente 2010.

Com amizade
Luis

Dina a Ciganinha disse...

Obrigada Luis por sua especial atenção!
foi muito bom conhecer-te e desfrutar da sua nobre amizade!

Meu carinho pra ti!