Seguidores

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

O som do silêncio

O silêncio é o tormento da língua
É uma resposta sigilosa, é uma arte
O som do silêncio, à raiva míngua
Queda a fúria da outra parte

É o desafio que à boca adestra
Ensurdece a acuidade auditiva
A palavra ofensiva não prospera.
O calar, doma a alma sensitiva

Palavras mal colocadas pela euforia
Causa um posterior arrependimento
Calar para que o outro sorria
Evita certo constrangimento

Impulsos incontidos geram conflitos
Da mudez nasce o entendimento
A boca muda digere os atritos
Não macula o comportamento

Diná Fernandes

2 comentários:

Victor Gil disse...

Olá amiga.
O silêncio, é o rito inventado dos que se isolam.
Lindas as tuas palavras.
Beijos amiga
Victor Gil

dinaaciganinha disse...

Olá amigo querido!
Obrigada por sua benfazeja visita que vem afagar minha alma com as gentís palavras e carinho!

bjs!