Seguidores

domingo, 7 de fevereiro de 2010

Seiva Divina


Como milagre divino
Brota do útero da terra
Tênue filete cristalino
A seiva da vida que revigora

De sabor insípido
É fonte de vida
É um bem por Deus permitido
É grandeza nascida

Água,
Sacias todas as sedes
Quando nos falta é fatal
Sofre o homem e o animal
Racha o solo de tanta sede

Escorre da mão divinal
Gotículas que se desprende
Das nuvens, num cenário teatral
Beleza que nos surpreende

Diná Fernandes

2 comentários:

Neneca Barbosa - Um ser humano em evolução! disse...

Oi amiga! "Seiva Divina", bem constuído.
Parabéns viu! Beijos!

Carlos Rímolo disse...

Querida amiga e poetisa Din´´a!
Mais um lindo presente para os apreciadores da boa poesia. "Seiva Divina" é maravilhoso. Meus parabéns!
POETA CIGANO - 19/02/2010.

carlosrimolo.blogspot.com