Seguidores

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Manhã de Agosto


Hoje o vento está enloquecido
Gélidos ventos típicos de agosto...
Suave brisa de um toque sentido
Absorto pensamento de beijar-te o rosto

Manhã fria, você ainda adormecido
Sussurros, doces palavras, beijo-te todo
As carícias te fazem despertar enloquecido
Ternos abraços, beijos ardentes,suave gosto

Ainda que esse nosso dia fosse infindo
Pouco seria pra viver esse amor tão sentido!
Tão terno, vivido nessa manhã de agosto
Quebramos a magia, tudo se fez colorido!

Diná Fernandes

3 comentários:

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olha Diná, eu acho que esse vento enlouquecido dessa manhã de agosto, te cobriu totalmente de inspiração. Lindo poema. parabéns!

Ah! aguardo tua visita.

Beijos,

Furtado.

Neneca disse...

Que poema gostoso de ler. Bem ritmado. Adorei!
Beijos amiga!

Alexandre Oliveira disse...

Diná, veja bem se fosse possível interpretar num palco todos os seus momentos. Eu acredito que ganharia o melhor do ano. Não pela minha interpretação de maneira alguma. Mas por cada texto que eu apresentasse diante jurados. `Porque?... Porque seus textos são realmentes maravilhoso e cada manhã, não é preciso que ela seja de Agosto ou Setembro , ela se encontra sempre em evidência.Parabéns por todos !