Seguidores

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Gosto da noite II


Gosto da noite
que chega sisuda e misteriosa,
espalha seu manto negro,
abraça os montes, a terra,
e também os meus ais!
Para alguns é magia e fonte
de inspiração, para os outros,
profunda tristeza.

Gosto da noite majestosa
que não recusa quando a convido,
para ouvinte dos meus segredos.

Sempre me mostra uma saída,
quando ensaio vislumbrar
uma tela descolorida pelo
passado.

É quando escuto o som do
vento bafejando palavras
aos meus ouvidos
atentos, que logo
adormeço e sonho,
sonhos que me envolvem
num emaranhado
de visões coloridas,
para acordar no frescor
do orvalho matinal,
e um sol dourado
refazendo as energias.

Diná Fernandes

4 comentários:

Rosemildo Sales Furtado disse...

Acho que a noite sisuda e misteriosa, ou mesmo, linda e majestosa, continua a ser mesma confidente, conselheira e inspiradora de sempre.

Lindo poema minha amiga. Muito profundo.

Beijos,

Furtado.

Lice Soares disse...

Parabéns. Muito bom. Mais do que isso: Belo.
Abraços.
Um Feliz Natal!

Rodrigo disse...

Meu seu blog é espetacular, show, not°10 desejo muito sucesso em sua caminhada e objetivo no seu Hiper blog
Um grande abraço e tudo de bom
http://maximumforma.blogspot.com/

Valderez de Barros disse...

Linda Ciganinha,
Teus versos, inspirados pelo luar, me emocionaram!!! Tua alma está presente em cada verso!!! Belíssimo poema, minha querida poetisa!!!
Mais uma vez quero te desejar um FELIZ NATAL!!!
Beijão!!!
Val.