Seguidores

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

O amo que para ti guardei



Todo o amor que para ti guardei
Em tresnoitadas esperas a suspirar
Sonhando, todas as ilusões cultivei
Por que me pertence o teu amar

Perdi o jeito de sorrir e chorei
Nessa aflição a te desejar
Em momentos convulsos lamentei...
Quis ser à distância, e perto de ti estar

Mas, por nada me entreguei
Temia o tempo de perder e amar
O amor não tem hora, bem
sei
E meu coração está a te esperar

Dias e dias, dois corações e a lei
Do querer, mais forte que o cansar
Por este amor de alma me apaixonei
E nada haverá de nos separar

Diná Fernandes

2 comentários:

Maria Luiza Silva disse...

Lindo este amor que para ele guardaste, um amor forte e de alma.
Adorei.
Feliz 2010, que ele para ti sorria como sorris com tua poesia para a vida.

Dina a Ciganinha disse...

Obrigada mais uma vez! com certeza amiga, estamos mesmo a sorrir!

bjs meus!

Um maravilhoso 2010!